Notícias

28 de abril de 2020

UNIFENAS presente na Europa


Everton Marques
Ampliar foto
William Passos durante a apresentação do “UNIFENAS: Conexão Internacional”

Em um mundo sem fronteiras, com inúmeras oportunidades de se aperfeiçoar o conhecimento e ampliar a visão de mercado de trabalho, a UNIFENAS (Universidade José do Rosário Vellano) lançou o “UNIFENAS: Conexão Internacional”. Com transmissão ao vivo pelas redes sociais e pela TV Alfenas, o jornalista William Passos, apresentou o projeto que amplia a internacionalização da Universidade. O lançamento correu na quarta-feira, 22 de abril de 2020.

Este projeto prevê a troca de informações sobre o mercado de trabalho fora do Brasil, mais especificamente em Portugal e na Europa como um todo. William ressalta que haverá Master Class, ou seja, aulas e entrevistas com professores internacionais, bem como a ampliação do intercâmbio presencial. O jornalista, que reside em Portugal, ressaltou que alunos da UNIFENAS já fazem estágios na Universidade de Coimbra e este intercâmbio deverá se expandir. “Esse é um projeto que nasce hoje e tem vários pequenos subprojetos para realizar dentro dele e dependerá do interesse da comunidade acadêmica da UNIFENAS”.

A live, direto de Lisboa, foi o primeiro contato da comunidade acadêmica da Universidade com o “UNIFENAS: Conexão Internacional”. Ao longo deste mês os interessados poderão receber mais informações e dialogar com William Passos pelo e-mail conexaointernacional@adm.unifenas.br. A próxima conexão ocorrerá no mês de maio, em data a ser divulgada.

O Professor Mário Sérgio Oliveira Swerts, pró-reitor acadêmico, sintetizou este novo momento da instituição: “A ideia do ‘UNIFENAS: conexão internacional’ é ser um programa inovador, diferente ao que temos no meio educacional. Estabelecer uma conexão direta com Europa e Ásia por meio de um representante institucional que esteja full time em solos internacionais. Desta forma, poderemos ter celeridade nos processos e nas informações com foco direto na aproximação das informações globalizadas e o atual mundo de trabalho”.