Notícias

21 de junho de 2021

Futuros biomédicos usam solução criativa para auxiliar na doação de sangue


Everton Marques
Ampliar foto
Alunos envolvidos com o projeto e o professor orientador

Eles estavam em sala de aula e foram provocados a resolverem o problema real da doação de sangue. Cerca de quatro meses depois surgia o aplicativo “Doadores do Bem”, que no momento da produção desta reportagem já contava com cerca 60 cadastrados. A iniciativa de alunos do 1º período do curso de Biomedicina e professores da UNIFENAS pode, aos olhos dos leigos, parecer uma ferramenta tecnológica simples, porém com grande potencial de salvar vidas.

Simplicidade que traz resultado. Como nos disse o professor Bruno Cesar Correa Salles, o aplicativo é uma ferramenta para cadastro de doadores de sangue. Este recebe informações em tempo real e que, em uma aba restrita ao banco de sangue conveniado, podem ser acessadas 24h por dia. O banco de sangue também consegue encaminhar mensagem diretamente para o doador cadastrado. “O aplicativo conta com as funções de tipo sanguíneo do voluntário, cidade, contato do doador, última doação realizada. Todas as informações do voluntário são restritas ao banco de sangue”, afirma o professor, que orientou os alunos nos primeiros passos do desafio de criar a solução para o problema proposto.

Os idealizadores do “Doadores do Bem” acreditam que a ferramenta auxiliará no problema da queda de doação de sangue, que sofre com o impacto da pandemia da Covid-19. Salles destaca que com o aplicativo, uma das suas possibilidades é dinamizar a agenda semanal de doações do banco de sangue e assim manter o estoque dentro do necessário. “Estou muito orgulhoso dos nossos alunos. A criatividade deles é extraordinária e espero que possamos ajudar a salvar vidas com este produto gerado por nós UNIFENAS.”

A ideia é que o aplicativo possa receber atualização que atenda as necessidades dos bancos de sangue, já que ele pode ter mais de uma instituição conveniada. “Hoje estamos em fase final de convênio com o Hospital Alzira Velano e o projeto começa a se expandir para a cidade de Campo Belo - MG, por intermédio do Diretor de Graduação da Universidade. Entretanto, qualquer banco de sangue, que se interesse em utilizar essa ferramenta, poderá solicitar junto à UNIFENAS e, com as devidas autorizações, iremos disponibilizar o acesso a outros bancos de sangue”, complementa o professor.

O aplicativo ainda não está disponível nas plataformas IOS e Google Play, porém o seu download pode ser feito pelo link https://educated-milk-5801.glideapp.io/. Quando baixado, o doador voluntário faz o registro em menos de 2 minutos. Uma vez cadastrado o banco de sangue já consegue entrar em contato e agendar a doação.



Inovação e integração



O desenvolvimento do aplicativo ocorreu por meio dos Projetos Inovadores e Integradores do curso de Biomedicina, do câmpus de Alfenas. Sua criação contou com a participação de 6 acadêmicos do 1º período e, além do orientador, outros 2 professores colaboradores.

A professora Regiane Tercetti Rodrigues, coordenadora do curso, destacou que além de ser uma inovação o “Doadores do Bem” também atende à responsabilidade social. “Somos educadores, queremos e diariamente incentivamos nossos alunos a essa conduta. Então, quando o produto fica pronto, é só orgulho de ter alunos e professores tão engajados e dispostos a fazer acontecer”, disse.

Wanessa Domingues Meloto, Matheus Moreira da Silva, Thauany Domingues Gonçalves, Lara Rezende Ribeiro, Ana Luiza Silvério Cordeiro, Isadora Cristina Fernandes de Souza e Bruno Oliveira da Silva foram os estudantes diretamente responsáveis pelo projeto. Além do professor Bruno Cesar Correa Salles, que os orientou, a professora Gérsika Bitencourt Santos Barros foi uma das colaboradoras, assim como o professor Maurício Moreira Júnior, este do curso de Ciência da Computação e que também atua na UNIFENAS Digital.