Notícias

28 de junho de 2021

Live encerra curso de verão “O Lúdico na Educação Ambiental”


Everton Marques
Ampliar foto
“Práticas em Educação Ambiental: Um olhar pelo Brasil” reuniu ações desenvolvidas em diferentes regiões

Com o apoio da coordenação do curso de Pedagogia e da Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários da UNIFENAS, iniciou-se no mês de março o curso de verão “O Lúdico na Educação Ambiental”. Foram quatro encontros com participantes de todo o país e que culminaram com a Live “Práticas em Educação Ambiental: Um olhar pelo Brasil”.

Maria Henriqueta Andrade Raymundo, da ANPPEA - Articulação Nacional de Políticas Públicas de Educação Ambiental, convidada para a palestra de encerramento, fez uma abordagem “Das subjetividades às práticas – Políticas Públicas de Educação Ambiental”. A questão das emergências climáticas, destruição de ecossistemas, fome, fake news e agrotóxicos foram apontados pela palestrante como alguns dos desafios socioambientais a serem enfrentados. “São vários problemas e a educação ambiental precisa olhar para essa realidade que é complexa”, disse Henriqueta.

Durante a Live, houve a apresentação de uma cozinha pedagógica criada pelo engenheiro agrônomo Tharley Dias de Souza, apelidado como Tio Tharley. Por meio dessa prática crianças aprendem brincando. A iniciativa, elogiada pelos participantes, antecedeu a divulgação das dez melhores práticas de educação ambiental inscritas no evento. Elas foram selecionadas por uma comissão ligada ao curso de verão e receberam certificado de participação, assim como as demais práticas encaminhadas.



Curso realizado e enaltecido



O curso de verão “O Lúdico na Educação Ambiental”, organizado pela professora Sandra de Souza Alves e pela aluna Ana Carolina Sabino dos Santos, do 7º período de Pedagogia, recebeu alunos e professores de vários estados brasileiros. As responsáveis pelas palestras foram as professoras convidadas Maria de Fátima Caixeta, Rita Nasser e Lindalva Fernandes.

Nos três dias de desenvolvimento do curso abordou-se a ludicidade, a metodologia de projetos interdisciplinares e transversais, como destacou a Profa. Maria Cristina da Silva, coordenadora da graduação em Pedagogia da UNIFENAS. “Foram muitas trocas a partir dos compartilhamentos de experiências e relatos de profissionais da educação. Aprendemos com cada participante e foi uma honra para nós, curso de Pedagogia, proporcionar esse espaço.”

As palestrantes deixaram depoimentos que comprovam o quanto foi positivo a realização do evento. Rita Nasser expos que “foram três encontros remotos, de muita aprendizagem e novas ideias, que poderão gerar muitos e bons frutos para a educação e toda sociedade”. Lindalva Fernandes acrescentou sentimentos: “Fiquei emocionada com as manifestações de carinho, especialmente por meio de poesia recitada por uma participante do Rio Grande do Norte!”. Para Maria de Fátima o curso de verão “proporcionou, ao professor e a todos os envolvidos em questões ambientais, momentos riquíssimos de trocas de experiências que, certamente, chegarão aos educandos”.

Como idealizadoras do curso “O Lúdico na Educação Ambiental” e da Live “Práticas em Educação Ambiental: Um olhar pelo Brasil”, a professora Sandra e a aluna Ana Carolina também comemoram a aceitação do curso de verão por estudantes e professores de todo o país. “O curso reacendeu a esperança de que é possível, por meio da educação, transformar o mundo em um lugar melhor e mais sustentável”, disse a aluna.

A professora Sandra considerou o evento como algo incrível e agradeceu a todos os participantes e apoiadores. “Quando formatamos esse curso de verão não imaginávamos à proporção que ele tomaria. A participação de pessoas de vários estados foi muito gratificante, muitas trocas de experiências, relatos emocionantes, a criação de um grupo para partilhar conteúdo.”



Entrega virtual



A entrega do certificado de destaque às práticas em educação ambiental também ocorreu de forma virtual e com a apresentação de vídeos de cada uma delas. Os dez destaques foram: Biodigestor Residencial: uma prática sustentável, de Guarulhos – SP; Dia Mundial da Limpeza, de Três Pontas – MG; 1ª Feira de Educação Ambiental, de Teresina – Piauí; Minicurso – Braille Sustentável, de Lins – SP; Museu da Sustentabilidade, de Fortaleza – CE; Programa Escola Sustentável, de São Paulo – SP; Palotina recicla o orgânico, de Montes Palotina – PR; Sentimento de pertencimento e identidade do ambiente escolar, de Montes Claros – MG; Tem inteligência e consciência sim, na Escola Bosque Sergingal! Bosque Seringal!, de Ananindeua – PA; e Tenda verde na praia, de Belém – PA.