Notícias

9 de dezembro de 2019

UNIFENAS inaugura Núcleo de estudos em tecnologias em saúde


Rosângela Fressato
Ampliar foto
Membros do Núcleo juntos ao palestrante Thiago Raposo e o coordenador Renato Marcondes

A UNIFENAS, câmpus de Alfenas, inaugurou, na noite de 19 de novembro, o N-Tecs, Núcleo de Estudos e Desenvolvimento de Tecnologia e Saúde. O Núcleo é composto por alunos e professores do curso de Medicina, mas está aberto à participação dos demais discentes e docentes de outras graduações.

Professor Renato Ortolani Marcondes de Castro, coordenador do Núcleo, explica que o N-Tecs foi criado com o objetivo de aumentar a produção científica em tecnologia para a Instituição. Segundo ele, alguns estudos mostraram que, no mundo inteiro, a área da saúde utiliza pouco a tecnologia disponível. “Os médicos usam muito pouco o conhecimento que eles têm em tecnologia, e o que ocorre é: a engenharia entende muito de tecnologia, mas não sabe a parte médica; a medicina sabe muito sobre saúde, mas não conhece a área da engenharia. Por isso, nós unimos as duas áreas para aumentar a produção em saúde. Queremos incentivar as pessoas a estudarem a parte tecnológica para personalizar o atendimento ao paciente de forma muito mais humanizada e muito mais personalizada usando a tecnologia aplicada à saúde”.

O professor destaca que o Núcleo está disponível para todos os alunos e professores que quiserem utilizar a tecnologia. “Vamos aumentar a produção da Universidade, mas a tecnologias são destinadas para a população, isto é, queremos criar tecnologias que podem ser utilizadas na população para diminuir as dificuldades que existem entre profissional e o paciente”.

Professor Renato ressaltou que a impressão 3D, realidade virtual e realidade aumentada, o uso de smartphones e smartwatches, robótica e inteligência artificial estão cada vez mais acessíveis e são tecnologias que estão surgindo justamente para desenvolver e melhorar o conhecimento da classe de profissionais de saúde. “Assim, o objetivo do Núcleo é justamente ajudar as pessoas a entenderem isso e aplicar para uso da população em geral. A tecnologia vem para ajudar e não para dificultar”.

E para falar sobre uma das tecnologias aplica a saúde, foi convidado o representante da IBM Brasil, Thiago Pereira Raposo, que abordou “Inteligência Artificial e o uso do Watson na medicina”. Segundo ele, o watson é uma ferramenta de inteligência artificial da IBM que está sendo amplamente utilizada em várias indústrias, inclusive na medicina.

Na ocasião, ele mostrou algumas aplicações desta ferramenta, como, por exemplo, em pesquisas de medicamento, tratamento de câncer e diabetes. O Watson é um software que auxilia os médicos a chegar mais rapidamente ao diagnóstico. “Sabemos que, por exemplo, no caso de um câncer, até chegar à dosagem certa da medicação ou ao caminho a seguir no tratamento, leva-se um tempo, e como IBM Watson, o médico entra com os dados do paciente, o software compara com tudo que já foi estudado em câncer e propõe algumas soluções, algumas indicações de diversos caminhos a seguir para a cura ou o tratamento da doença”.

Thiago observa que a proposta da palestra foi, entre outras, mostrar aos acadêmicos que está havendo estas transformações, que os grandes hospitais do Brasil e do mundo já estão utilizando o Watson, o SUS do Nordeste também faz uso desta tecnologia. “É importante que os alunos já fiquem antenados com o que está acontecendo”.

No encerramento do evento, houve a apresentação dos projetos realizados pelo Núcleo. Prestigiaram o encontro alunos, professores e coordenadores de diversos cursos da UNIFENAS.