Biomedicina Câmpus Alfenas




Sobre o Curso

  • Duração do curso: 8 semestres
  • Período: Noturno
  • Câmpus: Alfenas
  • Criação: Resolução CD nº 1, de 29/06/2001
  • Reconhecimento: Decreto de 15/02/2007, publicado no “MG” 16/02/2007 Diário Executivo – caderno I.
    Parecer nº 1.173 de 27/11/2006 do CEE Homologado pelo Secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.
  • Renovação de Reconhecimento: Portaria MEC nº 414 de 11/10/2011, publicada no DOU de 14/10/2011
AVALIAÇÃO DO CURSO
CC
MEC
5
ENADE
2017
2
CPC:
2017
4


CONTATO
Curso de Biomedicina - Câmpus Alfenas
E-mail: biomedicina.alfenas@unifenas.br
Telefone: (35) 3299-3198
Endereço: Rodovia MG 179, Km 0, Trevo
Bloco 03
CEP 37132-440

COORDENAÇÃO
Formação de profissionais capacitados

É meta do curso de Biomedicina da UNIFENAS a formação de profissionais aptos a trabalhar em equipes multiprofissionais de saúde, atividades complementares de diagnóstico, análises clínicas, biomedicina estética, acupuntura, análise molecular, produção e análise de bioderivados, bioengenharia, análises bromatológicas e ambientais e diagnóstico por imagem.


Profissional com vasta área de atuação

O biomédico é capacitado para realizar, interpretar e responsabilizar-se tecnicamente por exames que enquadrem todos as áreas das análises clínicas de biologia molecular, acupuntura e biomedicina estética. Pode ainda, abraçar a carreira universitária e atuar em pesquisa, desenvolvimento, produção e controle de qualidade de produtos obtidos por biotecnologia.


Programas e projetos de peso

Muito além da formação acadêmica, o biomédico da UNIFENAS tem à sua disposição palestras, seminários, simpósios, jornadas e congressos, monitorias, iniciação científica, ligas de citologia clínica, análises ambientais e toxicologia, além de seu envolvimento em projetos úteis à comunidade.


Histórico

O curso de Biomedicina foi implantado em 2004, buscando atender a demanda do mercado no Estado de Minas Gerais.
Em outubro de 2006, o curso foi avaliado pelo CEE (Conselho Estadual de Educação) nas dimensões de seu projeto pedagógico, corpo docente e infraestrutura, obtendo o conceito A na avaliação das condições de oferta do curso. O decreto s/n de 15/02/2007, publicado no DOU em 16 de fevereiro de 2007, reconheceu oficialmente o Curso de Biomedicina da UNIFENAS – Câmpus Alfenas.


Projeto Pedagógico

O Projeto Pedagógico do curso de Biomedicina é estruturado objetivando a formação profissional do futuro Biomédico apto a realizar todas as atividades relacionadas às habilidades e competências inerentes aos seus campos de trabalho. O desenvolvimento das disciplinas, os assuntos teóricos relacionados às suas aplicações práticas, trabalham conteúdos e conferem habilidades para o bom desempenho do aluno, de forma a atingir, progressivamente, o perfil almejado. Pretende-se que toda capacitação técnica seja oferecida ao longo do curso com vistas à formação do biomédico generalista, permitindo-lhe seu imediato ingresso no mercado de trabalho.
Sua matriz curricular foi criteriosamente definida para possibilitar ao aluno transitar pelas diferentes áreas de atuação, sem prejuízo de sua formação generalista. Além disso, nortearam a elaboração do Projeto Pedagógico alguns princípios educacionais básicos da Instituição, que consideram a educação um instrumento de transformação social, preparando o indivíduo para o mundo do trabalho e, muito, além disso, desenvolvendo sua consciência crítica frente aos problemas da sociedade.
O projeto pedagógico do Curso de Biomedicina da Universidade José do Rosário Vellano atende às Diretrizes Curriculares Nacionais (CNE/CES n. 2 de 18.02.2003).


Monitoria

O Programa Institucional de Monitoria compreende um conjunto de atividades acadêmicas exercidas por estudante de graduação e que tem por finalidade contribuir para sua formação integrada.
O monitor exerce suas atribuições sob a orientação do professor responsável pela disciplina ou unidade curricular.
O exercício da Monitoria é voluntário e pode ser remunerado.
A monitoria deverá ser exercida em horário que não coincida com o das disciplinas ou unidades curriculares nas quais o estudante monitor se encontrar matriculado ou com o de outras atividades necessárias a sua formação acadêmica.
O Programa possibilita a participação de estudantes na iniciação à prática docente, contribuindo para o desenvolvimento de competências próprias da atividade pedagógica.
Para participar do Programa Institucional de Monitoria da UNIFENAS, consulte o Coordenador do seu curso.


Atividades complementares

As Atividades Complementares complementam a formação dos estudantes de maneira geral e específica. A coordenação de cada curso relaciona, no início de cada semestre, os eventos e atividades que serão oferecidos para que o aluno possa se programar.
O aluno deverá cumprir até o penúltimo período de seu curso de graduação no mínimo 80% (oitenta por cento) das atividades complementares previstas.
É obrigatória a participação do aluno nas atividades previstas em pelo menos dois dos cinco grupos indicados pela UNIFENAS. Em cada grupo serão permitidos, no máximo, os seguintes percentuais da carga horária curricular para as atividades complementares:
Grupo 1 – ENSINO - 60% da carga horária de Atividades Complementares
Grupo 2 – PESQUISA - 60% da carga horária de Atividades Complementares
Grupo 3 – EXTENSÃO - 60% da carga horária de Atividades Complementares
Grupo 4 – REPRESENTAÇÃO ESTUDANTIL - 20% carga horária de Atividade Complementar
Grupo 5 – OUTRAS ATIVIDADES - 10% da carga horária de Atividades Complementares


Atividades Integradoras

As Atividades Integradoras consistem em inovações pedagógicas cuja finalidade é alterar a concepção dos cursos, tornando-os mais próximos das relações práticas da vida profissional e da realidade social brasileira. Destinam-se, sobretudo, à atualização curricular – com conteúdos programáticos variáveis – pela incorporação de temas novos e de relevância científica, mas que não se desenvolvem em disciplinas autônomas.
Componentes obrigatórios, essas atividades permitem novas situações que facilitarão o desenvolvimento de competências (conhecimentos, habilidades e atitudes) importantes na formação dos estudantes, repercutindo em sua vida profissional. São elas: análise de problemas da sociedade na busca de soluções individuais e/ou coletivas; tomadas de decisões; vivência de situações de liderança; desenvolvimento de perfil empreendedor e comunicação de relações interpessoais, entre outras.


TCC - Trabalho de Curso

O Trabalho de Curso, é um componente curricular exigido como uma atividade síntese. Este Trabalho é um conjunto de processos de estudo, de pesquisa e reflexão com aplicação de conhecimentos científicos e tecnológicos adquiridos pelo estudante. Este estudo objetivará a continuidade garantida da produção de conhecimentos. O aprofundamento da vida científica passará a exigir do estudante uma postura de autoavaliação didática que será, sem dúvida, crítica e rigorosa. O TC é desenvolvido durante os dois últimos períodos do curso, com acompanhamento e orientação de um dos professores do curso e conta com Regulamento próprio.


Estágios Curriculares Supervisionados

Os Estágios Curriculares Supervisionados têm um papel estratégico na formação do aluno como profissional qualificado.
Colocando em prática a teoria, o discente, em contato com profissionais de sua futura área de atuação, tem a oportunidade de aprimorar sua técnica e de adquirir a maturidade indispensável que, posteriormente, irá qualificá-lo como profissional capacitado.
O Estágio Curricular Supervisionado (Obrigatório) do Curso de Biomedicina, oferecido no último semestre letivo do curso - 8º período, tem um papel fundamental no processo de educação do estudante e de preparação de profissionais qualificados, ocupando 20% da carga horária total do curso, segundo preconizam as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN).
O Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Biomedicina envolve as seguintes áreas: Análises Clínicas, Banco de Sangue, Citopatologia, Análises Ambientais, Análises Bromatológicas, Biologia Molecular, Biotecnologia e Imagenologia.
Os Estágios (Não Obrigatórios) podem ser realizados a partir do segundo período do curso de Biomedicina, fazendo parte das atividades complementares do curso.
A UNIFENAS dispõe de um hospital escola, o Hospital Universitário Alzira Velano, onde o aluno do Curso de Biomedicina tem a oportunidade de realizar os seus estágios no Banco de Sangue, no Laboratório de Análises Clínicas e no Setor de Imagem do HUAV, ou em outras instituições/empresas que ofereçam aperfeiçoamento na área em que mais se interessam ou demonstram maior habilidade.


Perfil do Egresso

O curso de graduação em Biomedicina forma um Biomédico generalista, capacitado ao exercício de atividades referentes às análises clínicas, citologia oncótica, análises hematológicas, análises moleculares, produção e análise de bioderivados, análises bromatológicas, análises ambientais, bioengenharia e análises por imagem, pautado em princípios éticos e na compreensão da realidade social, cultural e econômica do seu meio.


Portal do Egresso


Pesquisa

Com a pesquisa consegue-se uma educação rica em oportunidades para se fazer diferente. A pesquisa incorpora necessariamente a prática ao lado da teoria. Por isso, integrada ao ensino e à extensão, a pesquisa na UNIFENAS é pensada como forma de proporcionar e orientar o desenvolvimento institucional, criando interfaces com as questões sociais.
A prática da pesquisa incentiva o corpo discente e docente a não só observar a realidade, mas também com ela dialogar e sobre ela agir.
A participação dos alunos do Curso de Biomedicina em projetos de pesquisa ocorre em diversos setores da UNIFENAS, sobretudo atuam em grupos de pesquisas devidamente inscritos e aprovados pelo CNPq nos Laboratórios de Biologia e Fisiologia de Micro-organismos, Genética, Doenças Parasitárias e Saúde Pública e Controle de Qualidade Físico-químico e Microbiológico.


Página de Pesquisa e Pós-graduação Unifenas
Tutorial de utilização do portal da CAPES
Tutorial de utilização de bibliotecas virtuais em Saúde (Parte I)
Tutorial de utilização de bibliotecas virtuais em Saúde (Parte II)

Extensão

O Curso de Biomedicina promove atividades de extensão que têm como objetivo proporcionar interação transformadora entre a Instituição e a comunidade na qual está inserida, atuando de forma a consolidar a integração dos conteúdos curriculares, expandindo os conhecimentos tratados para além da fronteira escolar e propiciando ao graduando a vivência ativa e comprometida com o caráter social das ações inclusivas. Isto pressupõe ações junto à comunidade que produzem um novo conhecimento, a ser trabalhado e articulado com o ensino.
Considerando o desejo permanente da iniciação ao exercício profissional por parte do corpo discente, o Curso de Biomedicina procura promover a atuação dos alunos desde o primeiro período do curso em eventos/projetos/programas de assistência à comunidade, com envolvimento e responsabilidade crescentes à medida que o aluno vai desenvolvendo competências e habilidades ao longo do curso.
Dentre as ações de extensão promovidas pelo Curso de Biomedicina destacam-se:
• Congresso de Biomedicina da UNIFENAS
• Simpósios
• Palestras
• Campanhas educativas (Feiras de Saúde)
• Núcleo de Citologia
• Cursos de Extensão


Página da Extensão Universitária


Laboratórios

O curso conta com laboratórios básicos e especializados que se destinam à realização das atividades práticas necessárias ao desenvolvimento de competências e habilidades essenciais à formação do profissional de Biomedicina.
São eles:
- Laboratórios
- Laboratório de Morfologia
- Laboratório de Parasitologia e Genética
- Laboratório de Microbiologia e Imunologia
- Laboratório de Fisiologia e Farmacologia
- Centro Anatômico II
- Laboratório de Patologia
- Laboratório Multidisciplinar de Bioquímica e Processos Físicos e Químicos
- Laboratório Multidisciplinar de Química Analítica
- Laboratório de Análise de Alimentos
- Laboratório de Análises Físico-Químicas
- Laboratório de Análises Clínicas
- Laboratório de Análises por Imagem


Laboratórios de Informática

Os laboratórios de informática estão disponíveis aos estudantes como ferramenta de apoio ao ensino, à pesquisa e à extensão. São equipados com computadores cujas configurações atendem plenamente às necessidades dos cursos. Softwares e aplicativos específicos simulam situações que o estudante vivenciará no exercício de sua profissão. Os laboratórios são conectados à Internet à qual garante livre acesso aos seus usuários.


Próximos Eventos

Notícias

Previous Next
Previous Next
Previous Next

Vídeos