Notícias

16 de julho de 2020

Escola deve ser um espaço de promoção da igualdade


Everton Marques
Ampliar foto
Os debatedores Geovane, Suzane, Guilherme, Giovana e Ana Júlia

“A Escola e as Margens da Cultura”, um assunto convidativo ao debate, fez parte da quarta Roda de Conversa do projeto “Tem Ligação?”, organizado pelo curso de Pedagogia da UNIFENAS. O bate-papo on-line, mediado por uma aluna da Pedagogia, foi entre alunos dos cursos de Medicina de Belo Horizonte, de Educação Física de Divinópolis, de Estética e Cosmética de Poços de Caldas e um convidado do Grupo de Hip Hop Coliseu Cultural e Coletivo Negros e Negras de Alfenas.

Instigados pela mediadora Giovana Cardoso, os debatedores falaram de suas experiências na escola e no dia a dia. A partir da sua realidade, o convidado Geovane (B.boy Goiaba), que também é aluno de História da Unifal, falou da exclusão social, seja pela cor da pele ou pelo gosto do Hip Hop. A acadêmica de Estética e Cosmética da UNIFENAS, Susane Cruz, seguiu linha de raciocínio semelhante ao contar que mesmo na escola pública havia poucos pretos e já se sentia marginalizada.

Ana Júlia Gomes de Oliveira, estudante de Educação Física, do câmpus de Divinópolis, foi bolsista de dança clássica na sua infância. Disse que naquela época tinha que alisar o cabelo. Atualmente, como professora no mesmo projeto que lhe abriu as portas para a dança, ela procura tratar as meninas como iguais e cada uma vai com o cabelo da forma que lhe agrada. Já Guilherme Gao, acadêmico de Medicina da UNIFENAS - BH, lembrou os direitos garantidos pela Constituição de 1988 e disse esperar que um dia não seja mais preciso ter este tipo de conversa.

Antes de concluir, Giovana deixou a reflexão de que as escolas devem ser um espaço para o bem e que promovam a igualdade entre todos. Rogério Ramos do Prado, diretor de extensão e assuntos comunitários, parabenizou os participantes por promover um debate que permeia todos os ambientes da sociedade. O diretor também recebeu o agradecimento da professora Mônica Fernandes, coordenadora do projeto, pela articulação da diretoria em reunir acadêmicos de diferentes câmpus da UNIFENAS na sala virtual.