Notícias

24 de agosto de 2020

Semesp convida UNIFENAS a apresentar sua experiência de gestão


Everton Marques
Ampliar foto
Pró-reitor acadêmico da UNIFENAS ao encerrar a apresentação do case “UNIFENAS não parou. Planejamento e Estratégia para a retomada”

A UNIFENAS (Universidade José do Rosário Vellano) implantou ao longo de sua história uma gestão diferenciada que atrai a atenção de outras instituições. Fato recente foi o convite do Semesp para que a instituição participasse do seminárioon-lineWebinar – A retomada da Sala de Aula” e apresentasse o case ou o caso de ações bem-sucedidas “UNIFENAS não parou. Planejamento e Estratégia para a retomada”. A Universidade foi uma das dez IES (Instituições de Ensino Superior) brasileiras que compartilharam suas ações com gestores e professores de todo o país entre os dias 13 e 14 de agosto.

A Pró-reitoria Acadêmica da UNIFENAS foi a responsável por apresentar os motivos pelos quais a Universidade se destaca pela organização, pelo planejamento, pelo registro das ações e pelas atividades propriamente ditas. “Desde o distanciamento em março, preparamos um Plano Operacional Institucional que derivam dois outros planos: de Contingência para ações durante o distanciamento social, com aulas remotas em tempo real aos alunos, e outro plano de Ação Institucional de Retomada, sensível às decisões legais de cada município que temos unidades e a partir destas liberações retomaremos com segurança a toda comunidade acadêmica”, destacou o professor Mário Sérgio Oliveira Swerts, pró-reitor acadêmico.

Questionado de como enxergou a relevância e a oportunidade de participar doWebinar e divulgar as atitudes que a UNIFENAS tem tomado para que o ensino seja mantido, mesmo frente aos impactos provocados pela pandemia do COVID-19, o professor disse: “A UNIFENAS ao longo dos anos tem ganhado visibilidade pelo trabalho sério de gestão, de ação e com indicadores claros de evolução acadêmica e institucional. Logo, todas as nossas ações são expostas por meio de nossos coordenadores, docentes, funcionários e alunos que espontaneamente orgulham-se de fazerem a UNIFENAS. Estamos atentos ao cenário epidemiológico e às legislações loco-regionais acerca da pandemia para que possamos, com eficiência, propormos novos planos, novas medidas que visam gerar a melhor segurança para a comunidade acadêmica na continuidade de seus estudos”.

Ao encerrar a sua participação no seminárioon-line, o pró-reitor fez uma provocação aos participantes, em relação ao momento que vivemos com o COVID-19. “Não lamentemos a pandemia. Ela nos desacomodou. Estávamos confortavelmente assistindo episódios das mesmices. Precisamos dar um passo descortinando novos caminhos e não devemos insistir em seguir a trilha doutros ou acompanhar a onda do momento. Precisamos ousar e fazer diferente, pensar diferente a educação. Perder o medo, que cega, paralisa-nos e de forma covarde culpamos a pandemia e os outros pelo nosso possível fracasso iminente e previsível. Desassossego, criatividade, inovação, reaprendizagem e novos modelos. Precisamos praticá-los. Não tenha medo da ousadia, pois quanto maior ele for, maior o indicativo do sucesso”.