Notícias

30 de julho de 2021

Da Publicidade e Propaganda ao doutorado em Odontopediatria

Universitária demonstra que dedicação aos estudos pode fazer diferença após a graduação


Everton Marques
Ampliar foto
Juliana Gonçalves, egressa do curso de Odontologia da UNIFENAS

Ela não se fechou ao que parecia definido. Experimentou novos caminhos. Desafiou-se e mostrou-se qualificada para estar entre os melhores. Juliana de Lima Gonçalves começou a vida acadêmica como aluna de Publicidade e Propaganda, mudou de curso e concluiu a graduação em Odontologia. Prestes a receber o diploma da UNIFENAS, câmpus de Alfenas, ela também vive outros dois momentos de felicidade com as aprovações no Mestrado em Odontologia, área de concentração Odontopediatria, na Unicamp, e no Doutorado em Odontopediatria, na USP – Ribeirão Preto.

A cirurgiã-dentista teve sua trajetória profissional modificada quando decidiu dar vazão a uma voz interior que a direcionava para esta formação. O fato ocorreu após cursar um ano de Publicidade e Propaganda e com o amadurecimento de suas convicções que a levaram para a Odontologia da UNIFENAS. “Fez parte do processo, me ajudou a amadurecer e ver o caminho que eu tinha que seguir. Sou muito realizada de ter trocado de curso, de ter me encontrado”, afirmou Juliana.

Ela iniciou na Odontologia com o objetivo de alcançar a pós-graduação e se preparou ao longo do curso. No 2º ano da graduação participou de um projeto de iniciação científica sob a orientação da professora Adriana Boeri Freire Tamburini, a quem credita ser uma inspiração na docência. Seu estudo, contemplado com uma bolsa do PIBIC/CNPq, também contou com a participação do professor Hercílio Martelli Júnior, egresso da Universidade e professor-pesquisador convidado. O docente desenvolve estudos em parceria com o Centro Pró-sorriso, conhecido como Centrinho da UNIFENAS e que é especializado no tratamento de pacientes com fissuras lábio-palatais e deformidades craniofaciais.

Os dois anos de iniciação científica de Juliana culminaram com a elaboração do seu TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), este relacionado à investigação da idade dos pais na ocorrência de fissura palatina em seus filhos. Essa experiência, como disse, abriu seus horizontes e despertou o interesse pela odontopediatria e pode ter influenciado na aprovação no mestrado e no doutorado.



O inesperado acontece



Ao contrário do mestrado, ela conta que o resultado positivo na avaliação para o doutorado não era esperado, pois participou apenas para conhecer o grau de dificuldade da avaliação. Com as aprovações surgiu um novo desafio, a escolha por uma das pós. Hoje, com 25 anos de idade, ao que tudo indica o Doutorado em Odontopediatria da USP será o seu novo caminho. “Eu tive uma preparação boa [na UNIFENAS] que vai me auxiliar a ir para o Doutorado direto, já que vou pular o mestrado”, disse ela.

Como egressa, Juliana, que é da cidade mineira de Guaxupé, elogiou a UNIFENAS por ter lhe oferecido diferentes oportunidades de aprimorar seu conhecimento na graduação. Destacou que a Clínica Integrada é um diferencial na formação dos alunos da Universidade. “Eu via que era um diferencial em relação aos meus amigos que estudavam em outras faculdades.”

No tempo em que esteve na graduação, ela viveu momentos importantes, a exemplo da vice-presidência da Liga de Odontopediatria. Foi na Liga que desenvolveu habilidades de comunicação, de trabalhar em grupo, de alinhar ideias e de escrever artigo com os colegas e com o professor Vitor Alexandre Marinho.

O ano de 2021 já representou conquistas importantes na vida da cirurgiã-dentista que aguarda a colação de grau, neste mês de agosto, para então matricular-se no doutorado. Os próximos anos serão de dedicação à pós-graduação e quem sabe no futuro próximo seguir carreira na docência. “Uma coisa que temos na UNIFENAS são as monitorias. Eu fui monitora de uma disciplina [Endodontia] e é um ‘contato’ que a gente tem com a docência, de passar conhecimento! Foi uma experiência que gostei e, sim, pode ser que eu siga por este caminho”, concluiu a egressa.