Notícias

24 de setembro de 2021

UNIFENAS classificada para 3 operações do Projeto Rondon

Operações das Gerais e Amapá Mais Forte ocorrem no início do próximo ano


Everton Marques
Ampliar foto
Há mais de dez anos a UNIFENAS tem conseguido se classificar para as Operações do Projeto Rondon

A participação da UNIFENAS nas Operações Rondon das Gerais e Amapá Mais Forte, em janeiro de 2022, foi confirmada pela Comissão de Avaliação das Propostas do Projeto Rondon. A Universidade enviará 3 equipes, sendo duas do câmpus de Alfenas e uma do câmpus de Belo Horizonte. A divulgação das instituições selecionadas está disponível no site do Ministério da Defesa.

O câmpus de Alfenas estará presente nas duas operações e em ambas atuará no Conjunto B, que contempla iniciativas voltadas para a comunicação, a tecnologia e produção, o meio ambiente e o trabalho. Na Operação Amapá Mais Forte a equipe irá para a cidade de Pracuúba, enquanto que na Operação das Gerais a outra equipe estará na cidade de Ponto Chique.

A professora Sandra de Souza Alves Miranda, membro da comissão responsável pela elaboração das propostas do Projeto Rondon da UNIFENAS, câmpus de Alfenas, disse que a equipe ficou feliz por poder participar de mais duas operações do Rondon. Esta é uma oportunidade na qual a Universidade partilha o seu conhecimento com a população e que dela recebe grandes lições de vida. "Todos os envolvidos foram muito dedicados e a notícia de poder participar dessas operações trouxe muita expectativa para a equipe".

Também dentro da Operação das Gerais, a equipe da UNIFENAS, câmpus de Belo Horizonte, irá para o município de Grão Mogol. Nesta cidade as atividades serão realizadas dentro do Conjunto A, ou seja, voltadas para a Cultura, os Direitos Humanos e Justiça, bem como Educação e Saúde. "É a oportunidade singular de alunos formados dentro de centros tecnológicos e de excelência poderem pensar e fazer o simples voltado para as necessidades de cada um, por meio de um processo bidirecional de aprendizagem entre população e rondonistas. É uma oportunidade única", disse a professora Lidiane Aparecida Pereira de Sousa, membro da comissão responsável pela elaboração da proposta do câmpus de Belo Horizonte.

De acordo com a comissão que elaborou as propostas, o aluno da Universidade interessado em integrar uma das equipes passará por um processo seletivo. Entre os critérios de seleção será observado, por exemplo, se o aluno está regularmente matriculado na segunda metade do curso de graduação; se cursa todas as disciplinas de um dos períodos da segunda metade do curso; e comprovar ter participado de iniciação científica, projetos de extensão ou trabalho voluntário nos últimos três anos.



Projeto Rondon



Sob a coordenação do Ministério da Defesa, o Projeto Rondon envolve outros ministérios. Dentre os seus objetivos destacam-se: contribuir para a formação do jovem universitário como cidadão; integrar o universitário ao processo de desenvolvimento nacional, por meio de ações participativas sobre a realidade do país; consolidar no universitário brasileiro o sentido de responsabilidade social coletiva em prol da cidadania, do desenvolvimento e da defesa dos interesses nacionais; estimular no universitário a produção de projetos coletivos locais, em parceria com as comunidades assistidas.



(Saiba mais: https://www.unifenas.br/extensao/index.asp)